137 – Ciclos em 24 tonalidades: Parte 4 (Marcus Varela)

Na construção de um Prelúdio há uma grande liberdade, e o compositor não está preso a um modelo ou esquema determinado. Apesar disso, é comum se estabelecer um fio condutor, que pode ser um pequeno motivo, uma fórmula de arpejar os acordes, uma frase ou sequência rítmica, ou qualquer outra ferramenta criativa. Ao final deste episódio teremos acompanhado 96 Prelúdios, no decorrer de toda a série.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *