Música Viva

Música Viva foi um programa de rádio da Escola de Música da UFRN, em parceria com a FM Universitária de Natal, veiculado entre os anos 2006 e 2014. Foi idealizado e apresentado pelos professores Marcus Varela e Danilo Guanais. Cada edição propõe um tema, com informações que revelam as muitas faces da música de concerto. Para facilitar a fluência, citações e referências foram omitidas, mas esta pesquisa de cunho didático não se faria sem fontes diversas, sejam livros, sites ou gravações, a cujos autores somos gratos. Para este formato de podcast, será disponibilizado um programa por dia.

56 – Pérolas do Barroco (Marcus Varela)

Neste episódio ouviremos 4 obras de compositores barrocos diferentes: O Trio-sonata “A Espanhola”, de François Couperin, o Concerto Grosso n.4, de Handel, O Inverno, de Vivaldi e a Cantata 51 (Jauchzet Gott in allen Landen), de J. S. Bach. Visite a página do podcast Música Viva e ouça outros episódios

0
Read More

55 – Temas pitorescos (Marcus Varela)

A música de concerto pode ser dramática, séria, trágica, cômica, patética, heróica, satírica, infantil… assim como a vida humana. A inspiração para criar uma música pode vir de muitas fontes diferentes. Neste contexto, ouviremos obras baseadas em temas um tanto peculiares. Visite a página do podcast Música Viva e ouça outros episódios

1
Read More

54 – Intertextualidade (Marcus Varela)

A História da música ocidental é repleta de casos de intertextualidade. São obras que contêm trechos, melodias ou elementos tomados de empréstimo de outras pessoas, ou até mesmo de outras épocas. O cantochão escrito pelos monges, por exemplo, permaneceu como base estrutural da música europeia por cerca de mil anos. Ouviremos exemplos dos tratamentos dados a esta prática, como a citação e a paráfrase, da sacralidade medieval ao conceito de plágio, das homenagens entre compositores à reescrita contemporânea. Visite a…

0
Read More

53 – George Gershwin (Danilo Guanais)

O americano George Gershwin, que nasceu nos últimos anos do século 19, viveu apenas 38 anos. Aos 12 recebeu as primeiras aulas de piano. Aos 15 arranjou o primeiro emprego no ramo da música, em uma firma que editava e vendia partituras. Ele tocava e cantava as canções para os clientes por 15 dólares por semana. Aos 20 anos já estava na Broadway, compondo as trilhas dos espetáculos. Aos 30 anos tornou-se o compositor norte-americano mais famoso e conhecido na…

0
Read More

52 – Forma Sonata – parte II (Danilo Guanais)

A estrutura da Sonata Clássica é aqui explicada de modo didático, revelando de que maneiras o compositor cria, amplia e resolve um conflito entre temas (melodias) em tonalidades diferentes. Este conflito permite a inclusão de uma dramaticidade na estrutura da Sonata, que então, a partir do Classicismo, adquire destaque entre os gêneros musicais instrumentais, juntamente com a Sinfonia e o Concerto, que se utilizam da mesma estrutura formal. Visite a página do podcast Música Viva e ouça outros episódios

0
Read More

51 – Forma Sonata – parte I (Danilo Guanais)

O termo Sonata nasceu como indicação de peças musicais instrumentais, em oposição ao termo Cantata, que indicava obras para se cantar. Com o passar do tempo, a palavra Sonata passou a ser utilizada para definir gêneros diferentes. No Barroco, eram constituídas por vários movimentos, e distinguiam-se as Sonatas de Igreja (sérias) e as Sonatas de Câmara (danças). Neste primeiro de dois episódios, conheceremos mais sobre este contexto, até a transição para o período Clássico. Visite a página do podcast Música…

0
Read More

50 – Violão – parte II (Danilo Guanais)

A história do violão é escrita levando-se em conta alguns instrumentos anteriores, que possuíam idiomas similares. Uma das vertentes credita ao alaúde o papel de seu antecessor mais próximo, através do legado do Ud árabe. Ouviremos o som destes instrumentos, bem como algumas obras do repertório tradicional do violão. Visite a página do podcast Música Viva e ouça outros episódios

0
Read More

49 – Violão – parte I (Danilo Guanais)

Neste episódio ouviremos dois Concertos completos para Violão e Orquestra. Do espanhol Joaquin Rodrigo, o celebrado Concierto de Aranjuez, e do brasileiro Heitor Villa-Lobos, o Concerto para Violão e pequena orquestra. Cego desde criança, Rodrigo foi longevo e atravessou todo o século 20, tendo nascido em 1901 e falecido em 1999. Além de 5 concertos para violão, compôs também outros para violino, violoncelo, piano, flauta e harpa. Villa-Lobos (1887 – 1959), por sua vez, foi autor de 12 Concertos e…

0
Read More

48 – Corelli e o Concerto Grosso (Danilo Guanais)

O compositor barroco italiano Arcangelo Corelli deixou apenas 72 obras. Entre elas destaca-se um grupo de 12 Concertos Grossos, que marcaram a música de sua época e influenciaram várias gerações. Foram compostos para um pequeno grupo de solistas (concertino), que dialogam com uma orquestra maior (ripieno). Quando ambos se juntam temos o grupo instrumental completo (tutti). Visite a página do podcast Música Viva e ouça outros episódios

0
Read More

47 – Carmina Burana (Danilo Guanais)

No ano de 1803, num mosteiro beneditino da região alemã da Baviera, foram encontradas 112 folhas de pergaminhos antigos, datados dos séculos 12 e 13. Continham 254 poemas e textos escritos pelos chamados Goliardos, que eram monges eruditos errantes, que renunciavam à riqueza e denunciavam a corrupção do clero medieval. Em 1936, o compositor alemão Carl Orff musicou 24 destes poemas, que versavam sobre a alegria da Primavera e sobre assuntos tratados nas tavernas, como críticas e paródias religiosas, amor…

0
Read More

46 – Dois balés (Marcus Varela)

Uma apreciação comentada de dois Balés, criados na primeira metade do século 20: Aubade (Concerto coreográfico para piano e 18 instrumentos), do francês Francis Poulenc e Appalachian Spring, do americano Aaron Copland. Visite a página do podcast Música Viva e ouça outros episódios

0
Read More

45 – Compositores mexicanos (Marcus Varela)

Quando se pensa em música de concerto na América Latina, os países de maior tradição são Brasil, Argentina e México. Conheceremos um pouco da vida e obra de 4 compositores ligados ao México: Manuel Ponce (1882-1948), Silvestre Revueltas (1899-1940), Conlon Nancarrow (1912-1997) e Carlos Chavez (1899-1978). Visite a página do podcast Música Viva e ouça outros episódios

0
Read More

44 – Mulheres compositoras (Marcus Varela)

A música de concerto é uma forma de arte ligada à sociedade ocidental, por sua vez historicamente patriarcal. A atividade de compor música, tradicionalmente, era vista como masculina. Felizmente, porém, o número de mulheres que hoje seguem carreira na composição é significativo e a proporção cresce a cada ano, em comparação com os homens. Ouviremos  um pouco das vozes criativas femininas, desde a Idade Média, passando pelo Barroco, Romantismo e século 20. Visite a página do podcast Música Viva e…

0
Read More

43 – A Harpa (Marcus Varela)

Instrumentos com o idioma da Harpa estão presentes em todos os continentes, e são resultado de desenvolvimentos culturais que levaram mais de 5 mil anos. Nosso foco será a Harpa de concerto, introduzida no meio sinfônico por Hector Berlioz. Dotada de um sistema de 7 pedais, a Harpa é um instrumento que possui um crescente repertório solo, sendo também muito presente na música de câmara e na música orquestral. Visite a página do podcast Música Viva e ouça outros episódios

0
Read More

42 – Quadros de uma Exposição (Marcus Varela)

Como traduzir com os sons do piano as impressões geradas a partir de pinturas? Este contexto da imaginação criativa rendeu uma obra musical fascinante, do compositor russo Modest Mussorgsky, após visitar uma exposição póstuma do amigo arquiteto Viktor Hartmann. O resultado foi tão interessante que mereceu outra tradução, do piano para a orquestra, por Ravel. Neste episódio nos colocaremos no papel de visitantes da exposição, ao mesmo tempo em que poderemos comparar a música feita para cada quadro, no piano,…

0
Read More

41 – Fuga (Marcus Varela)

Episódio 41 – Fuga A Fuga é um gênero musical, e também um procedimento de composição usado em outros gêneros. Forma que retrata o ponto máximo do desenvolvimento da polifonia, continua sendo um estímulo para os compositores até hoje. Conheceremos um pouco de sua estrutura, desde uma imitação entre duas, três e quatro partes, até as mais complexas, como uma Fuga dupla e uma Fuga quádrupla. Ouviremos Fugas pra cravo, piano, cordas, coro, saxofones e orquestra. Visite a página do…

0
Read More

40 – As Suites de Bach (Marcus Varela)

Suites eram coleções de danças barrocas, que deveriam ser apresentadas em uma sequência. O Gênero também era conhecido como Partita, Ordre ou Sonata, na época. Possuía 4 danças principais, com características diferentes e origens em 4 países europeus. Bach escreveu Suites para instrumentos como o alaúde, a flauta, o violoncelo e o cravo, além da orquestra. Eram verdadeiras enciclopédias de recursos e técnicas, até hoje valorizadas como repertório, seja nos palcos ou no ensino do instrumento. Visite a página do…

0
Read More

39 – Árias (Marcus Varela)

Árias são mais conhecidas como momentos particularmente melodiosos e emotivos das Óperas. Nestes momentos, em que o personagem solista canta suas dores ou alegrias, a história parece parar para que todos possam compartilhar tais sentimentos. Além das Óperas, elas também estão presentes em obras sacras, como Oratórios e Cantatas, em outras obras seculares e algumas são até instrumentais. Existem também as Árias de Concerto, que são obras isoladas e virtuosísticas. Visite a página do podcast Música Viva e ouça outros…

0
Read More

38 – Aberturas Dramáticas (Marcus Varela)

Em música, o termo Abertura foi empregado a partir do século 17, como introdução para um Balé, Ópera ou Oratório. No Barroco houve uma distinção entre Abertura Francesa (duas seções repetidas) e Abertura Italiana (três seções rápido-lento-rápido). Atualmente distinguimos entre as Aberturas Dramáticas, que são peças orquestrais que precedem uma obra maior, e as Aberturas de Concerto, que são autônomas, e funcionam como um pequeno Poema Sinfônico. Visite a página do podcast Música Viva e ouça outros episódios

0
Read More

37 – Compositores brasileiros (Marcus Varela)

Um pouco da vida e obra de 4 compositores brasileiros de enorme relevância, mas pouco celebrados pelo grande público: o cearense Alberto Nepomuceno, o paulista Camargo Guarnieri, o carioca Guerra-Peixe e o pernambucano Marlos Nobre. Visite a página do podcast Música Viva e ouça outros episódios

0
Read More

36 – História da Música: Modernismo (Danilo Guanais)

A virada para o século 20 trouxe consigo uma revolução profunda no modo como a humanidade experimenta o tempo e a distância. Os desenvolvimentos científicos, aliados às consequências da Revolução Industrial, criaram um contexto de múltiplos estímulos e conflitos. A música, como um espelho da sociedade, passa a refletir uma busca por pioneirismo e ousadia, gerando uma grande diversidade de tendências e escolas de pensamento. Visite a página do podcast Música Viva e ouça outros episódios

0
Read More

35 – História da Música: Romantismo (Danilo Guanais)

O pensamento do século 19 questiona a primazia da razão para o entendimento da experiência humana do mundo. Intuição, emoção, sensibilidade e expressão de sentimentos tornam-se veículos individuais para a construção da coletividade. Mesmo sem romper profundamente com a tradição, a época celebra uma maior liberdade na Arte, o que gera obras transcendentes e inspiradoras. Visite a página do podcast Música Viva e ouça outros episódios

0
Read More

34 – História da Música: Classicismo (Danilo Guanais)

Período situado entre a morte de Bach (1750) e a de Beethoven (1827), o Classicismo é o mais curto dentre todos na história da música ocidental. Sua importância, contudo, é gigantesca. Nesta época solidificaram-se formas, gêneros, formações instrumentais e vocais, mantidas até hoje. A música conheceu nomes como Haydn, Mozart e Beethoven, que juntos formaram a Primeira Escola de Viena. Visite a página do podcast Música Viva e ouça outros episódios

0
Read More

33 – História da Música: Barroco (Danilo Guanais)

Alguns desenvolvimentos musicais ocorridos no Barroco nos deixaram um legado inestimável: escrita em pauta de cinco linhas, sistema de afinação temperado, tonalismo e sistematização da harmonia, autonomia da música instrumental, luteria, expressividade individual trazida pela Ópera, além do brilho de Bach e outros mestres inesquecíveis. Escutemos uma amostra da genialidade da época. Visite a página do podcast Música Viva e ouça outros episódios

0
Read More

32 – História da Música: Renascimento (Danilo Guanais)

No Renascimento tivemos transformações profundas em muitas áreas da atividade e do pensamento humanos: navegações e descobrimentos, Reforma Protestante, Imprensa, Humanismo, entre tantas outras. A música foi drasticamente influenciada pelos desenvolvimentos de sua época. Ouviremos um compositor precursor do som estéreo, vozes em harmonia criando ecos, evocando sinos, ou imitando-se em 36 camadas, além do som dos instrumentos, que àquela época ganhavam espaço e repertório. Visite a página do podcast Música Viva e ouça outros episódios

1
Read More

31 – História da Música: Idade Média (Danilo Guanais)

Este episódio inaugura uma série de 6 programas dedicados à música dos diversos períodos históricos. A Idade Média compreende cerca de mil anos, dentre os quais ouviremos obras sacras e profanas, do cantochão a Machaut, passando pelos compositores da Ars Antiqua e da Ars Nova. Visite a página do podcast Música Viva e ouça outros episódios

1
Read More

30 – Música coral (Marcus Varela)

Um grupo de cantores pode ser denominado de coro ou coral. Uma obra musical, contudo, contém diferenças acerca desta terminologia. Um Coral é uma peça ligada à igreja luterana, enquanto um Coro possui implicações bastante diversas, podendo ser associado a gêneros musicais mais amplos. Ouviremos coros masculinos, femininos e mistos, incluindo peças antigas e atuais, além de algumas vozes extraordinárias. Visite a página do podcast Música Viva e ouça outros episódios

0
Read More

29 – Repertório de Orquestra (Marcus Varela)

Uma coincidência com a primeira letra do sobrenome de três grandes compositores alemães fez com que ficassem conhecidos como os “3 ‘B’s”: Bach, Beethoven e Brahms. Na escolha do repertório deste episódio, sem esta intenção, coincidência semelhante apareceu, sendo que apenas um dos três nomes figurou na lista. Os outros dois pertencem ao século 20 e, apesar de nacionalidades distintas, falam a mesma língua: o inglês. Visite a página do podcast Música Viva e ouça outros episódios

0
Read More

28 – Quarteto de Cordas (Marcus Varela)

Dois violinos, uma viola e um violoncelo. Esta formação é uma das mais importantes da música de câmara, chegando ao ponto de se tornar um gênero musical. A homogeneidade dos timbres, a enorme gradação entre graves e agudos e a versatilidade das cordas, fizeram com que quase todos os compositores importantes, do classicismo à atualidade, escrevessem quartetos de cordas. Visite a página do podcast Música Viva e ouça outros episódios

0
Read More